Inicio / Curiosidades / 10 Lições de vida essenciais que não ensinam na escola

10 Lições de vida essenciais que não ensinam na escola

escola


“A educação é o que resta depois de ter esquecido o que se aprendeu na escola.” ~ Albert Einstein


A escola deveria ajudar as crianças crescerem sábios seres humanos, conscientes, fornecer-lhes as ferramentas necessárias para viver uma vida bela.

No entanto, a forma como a maioria das escolas ao redor do mundo funcionam está longe de ensinar as crianças as lições que são essenciais para viver esse tipo de vida.

Aqui estão 10 dessas lições que as crianças não são ensinadas na escola, embora sejam de real importância e todos devessem saber.

1.Conhecimento não é igual a compreensão
Uma das coisas mais prejudiciais que nos ensinam na escola é que saber sobre as coisas significa entendê-las. Dessa forma a maioria de nós não aprende a desenvolver o pensamento crítico e basear o raciocínio em suas próprias experiências e compreensão das coisas. Em vez disso, aprendemos a acreditar no que tem sido transmitido a nós por tradição, sem parar e questionar se o que sabemos é verdade ou não, o que nos impede de aprender e evoluir para nos tornarmos pessoas mais sábias

2.Títulos não farão você se sentir importante
Desde muito jovens, fazem as crianças acreditar que a aquisição de um diploma universitário ou universidade vai fazê-los sentirem-se importantes e orgulhosos de si mesmos, não importa quanta pressão terão de suportar. A verdade, porém, é que títulos não são o suficiente para nos fazer sentir-nos importantes, uma vez que não podem fornecer-nos com o que realmente precisamos – trabalho criativo, relações significativas e paz interior. Títulos só pode fornecer-nos prazer egoísta e temporário, mas, eventualmente, sempre nos deixarão vazios e inseguros.

3.O fracasso pode ser uma coisa boa
A maioria das pessoas, quando era estudante, tinha um constante medo do fracasso. Os alunos são ensinados que o fracasso é uma coisa ruim e que todos devem temer, e que na vida temos de evitar o fracasso por todos os meios, como se fosse uma coisa má. Mas os erros e falhas nos ensinam o certo e o errado. Logo, o medo de cometer erros pode nos impedir de tentar alcançar coisas novas, o que pode retardar o nosso desenvolvimento pessoal.

4.Fazer nada é um desperdício de tempo
Quando uma criança sente vontade de não fazer produtivo, mas deseja relaxar, contemplar, ou brincar, seus pais e professores dizem que é um desperdício de tempo. Daí as crianças aprendem desde muito cedo que o tempo de lazer é sem sentido e inútil, e que estar continuamente movimentado e produtivo é o que dá propósito e significado a vida, o que está na verdade causa muito estresse, geralmente resultando em fadiga mental e emocional, e todos os tipos de doenças psicossomáticas. Tirar um tempo para relaxar e não fazer nada pode nos ajudar a desfrutar o momento presente, recarregar as baterias, reconsiderar a nossa maneira de viver, e nos concentrar no que é importante na vida.

5.O tédio é um sinal saudável
Na sociedade moderna, pensamos que o tédio é uma coisa ruim e aqueles que estão entediados não têm nada melhor para fazer na vida. A verdade, porém, é que o tédio é nada mais do que um sintoma de supressão. Quando alunos, a maioria de nós foi forçada a assistir às aulas e, naturalmente, ficávamos aborrecidos e preguiçosos, uma vez que não sentíamos qualquer alegria. Quando, no entanto, nos foi dado tempo para brincar ou fazer algo criativo que, essencialmente, nos permitiu expressar a nossa mente e coração, estávamos sempre cheios de energia, ativos com a totalidade do nosso ser. Portanto, o tédio é um sinal saudável que mostra que ainda somos um humano sensível que pretende exercer as suas paixões.

6.O trabalho pode ser divertido
Na escola, ensinam as crianças que elas têm de sacrificar seu tempo e esforço, suprimir-se por anos e anos a fim de se formarem para que possam mais tarde encontrar um emprego decente e ganhar a vida. Portanto, ela associam trabalhar com supressão e sacrifício. Uma das lições essenciais para a vida que as crianças não aprendem na escola, é que o trabalho pode realmente ser absolutamente lindo, se feito com amor. O trabalho pode ser uma das experiências mais felizes, se brota espontaneamente da nossa mente e coração. Quando, porém, o trabalho é feito por obrigação – torna-se um mero trabalho penoso.

7.Concorrência não é benéfica
Desde o momento em que entram na escola, as crianças são ensinadas que a concorrência é saudável e que ajuda-os a aprender melhor, portanto, escola alimenta a crença de que a concorrência contribui para o nosso progresso, tanto em um nível individual quanto coletivo. Estudos, no entanto, têm mostrado que quando as crianças colaboram, elas aprendem com mais facilidade do que quando competem. Além disso, estudos também têm mostrado que a cooperação ajuda os trabalhadores a serem mais criativos, provando que, quando se trata de criatividade, a crença de que a concorrência é benéfica é apenas um mito. Na, verdade, à concorrência e à mentalidade de guerra que vemos ao nosso redor tem impedido o progresso da civilização humana, e contribui imensamente para o stress diário e violência que prevalece nas sociedades modernas em todo o mundo.

8.Provas NÃO medem a inteligência
Na escola, o conhecimento e a compreensão das crianças está sendo testado por provas. Alunos que se saem bem nas provas são geralmente venerados por seus professores, e aqueles que não se saem bem são menosprezados. Isto dá aos estudantes a impressão errada de que as provas são uma medida suficiente de sua inteligência. A realidade, porém, é que as provas estão longe de medir a inteligência das crianças. Elas não são nada além de testes de memória que, para os alunos a passarem, têm de memorizar.

9.O dinheiro não pode comprar a felicidade
As crianças são motivadas irem à escola porque ao fazerem isso vão conseguir, em algum momento em suas vidas, ganhar muito dinheiro que lhes permita viver uma vida boa e feliz. Portanto, as crianças passam a acreditar que o dinheiro deve ser o objetivo principal na vida, e que é a principal coisa que lhes trará felicidade e sucesso. E, embora em nosso sistema econômico seja verdade que o dinheiro é necessário para nos comprar comida e abrigo, nunca é o suficiente para nos comprar felicidade.

10.A não conformidade é uma boa coisa
Cada pessoa é única, sem exceção. No entanto, desde muito jovens nos ensinaram que devemos estar de acordo com a sociedade, seguir regras, e caminhar em uma trilha já criada por outros. Isto é particularmente feito na escola, as crianças têm de obedecer à autoridade de seus professores, bem como aceitar e acreditar que estão sendo ensinados por eles. Todos os grandes mentes que caminharam sobre a Terra, no entanto, optaram por não estar de acordo, mas pensarem por si mesmos. O caminho da não conformidade não é certamente fácil de seguir, mas é a única maneira de viver uma vida verdadeiramente livre.


“Uma criança educada somente na escola é uma criança sem educação.” ~ George Santayana


Via: The open Mind

Você pode gostar!

hacks-da-vida

Estes hacks da vida não são estúpidos, eles são avançados! (31 fotos)

Confira hoje alguns hacks da vida que você pode achar que é bizarro ou estranho, …