Inicio / Texto / 24 motivos para você fazer terapia

24 motivos para você fazer terapia

terapia

01 – Você precisa de um lugar sem culpa para se concentrar em VOCÊ e somente você.
Você pode ter amigos e familiares para desabafar, mas às vezes você precisa de um espaço onde possa falar sobre si mesmo sem que alguém transforme aquilo em outra coisa ou espere algo em troca. “É incrível o quão melhor a vida fica quando você tem alguém do seu lado — uma pessoa focada em apoiá-lo e que é uma especialista no que faz”, diz Howes.


02 – Você precisa de um lugar para praticar ser mais assertivo, mais social, mais vulnerável, mais qualquer coisa.
A terapia é um lugar para melhorar partes de si mesmo que estão atrapalhando sua vida, diz Howes. Talvez você seja uma pessoa que odeia conflitos e precise aprender a se defender. Talvez você seja super tímido e precise praticar falar com estranhos. Talvez você seja ruim em falar sobre seus sentimentos e precise se abrir. A TERAPIA É UM ESPAÇO SEGURO PARA TENTAR TODAS ESSAS COISAS.


03 – Você está infeliz em seu trabalho.
Você pode aprender a lidar com colegas de trabalho e patrões de merda, conseguir habilidades de comunicação para ajudá-lo a pedir aquela promoção que você merece, encontrar um bom equilíbrio entre vida e trabalho e, sem dúvida o mais importante, descobrir por que está tão infeliz lá em primeiro lugar.

“Muitas pessoas estão em empregos que odeiam porque não sabem o que realmente querem fazer”, diz Howes. “É nisso que podemos ajudar. Qual é o seu maior objetivo? O que você realmente é? Quando descobrir isso, você pode se orientar em direção a algo e em sua carreira, e em vez de fazer coisas que são desnecessárias, focar no que você realmente quer.”


04 – Ou você precisa de um trabalho.
Certo, um terapeuta não é um conselheiro de carreira e definitivamente não o colocará em nenhum trabalho. Mas eles podem trabalhar com você no lado emocional, motivacional e organizacional das coisas, ajudando-o a fazer um plano e mantendo-o responsável, diz Howes. Sem mencionar que eles o ajudarão a lidar com o estresse. “O estresse de não ter um emprego é, às vezes, algo que impede as pessoas de conseguir um emprego, em primeiro lugar”, diz ele.


05 – Seus humores e emoções parecem fora de controle recentemente.
Por exemplo, digamos que você costumava se sentir animado sobre uma determinada atividade e agora não teria como se importar menos com ela. Ou caso você esteja ficando louco e irritado com todos os seus amigos sem nenhuma boa razão. Mudanças significativas do que você considerava ~normal ~ são uma grande bandeira vermelha de que há algo mais profundo acontecendo, diz Bonior.


06 – Você quer encenar uma conversa difícil ou assustadora que precisa ter.
A vida é cheia de situações difíceis que você, provavelmente, está evitando. Terminar um relacionamento. Começar um relacionamento. Pedir um aumento para o seu chefe. Pedir demissão. Confrontar familiares afastados. Dizer a alguém que te machucou. Tudo isso. “A terapia é um ótimo espaço para encenar essas coisas e ver como pode ser e que sentimentos aparecem”, diz Howes.


07 – Você quer ser mais autoconsciente ou emocionalmente inteligente.
“Eu acho que muitos de nós passamos por nossas vidas sem dar um passo atrás para dizer: ‘O que eu realmente quero e como eu me sinto?’”, diz Howes. Aprender mais sobre o que você quer, como reage e se sente sobre determinadas situações e pessoas, e quais coisas o moldaram como pessoa até aqui, pode ser realmente útil para que você tenha perspectivas melhores sobre todos os aspectos da sua vida.


08 – Você recentemente passou por um trauma e precisa de apoio.
“Esse é, às vezes, um dos melhores usos da terapia, é alguém para ouvir de forma objetiva, lhe dar um espaço seguro para falar através de seus sentimentos”, diz Bonior. “Se você teve um trauma, se foi abusado, se está de luto, se perdeu um ente querido, se teve um rompimento sério. É nesses momentos que a terapia pode parecer muito especial.”


09 – Ou você está pronto para falar sobre algo que aconteceu em seu passado.
Às vezes, há eventos realmente formativos — traumas ou não — com os quais você nunca lidou totalmente. E quando você quiser lidar com eles, pode não saber a quem recorrer. A terapia é o lugar, diz Bonior.


10 – Você está achanado quase impossível ir à escola ou ao trabalho.
“Muitas vezes, esse é um sinal forte de que há uma desordem psicológica real, mas mesmo se não houver, chegou-se a um ponto em que sua vida diária é afetada negativamente, esse é um sinal de que a terapia poderia realmente ajudá-lo”, diz Bonior .


11 – Seus relacionamentos têm sido todos difíceis ultimamente.
Se ultimamente você tem sentido que seus relacionamentos são todos muito trabalhosos, ou você está gastando muito tempo tentando controlar os danos que eles causam, Howes diz que isso aponta para um problema que poderia ter alguma atenção na terapia. “Se em todos os lugares você está tendo que apagar incêndios em seus relacionamentos, você pode ser o denominador comum”, diz ele.


12 – Você notou um padrão em sua vida e precisa perguntar: “Sou eu?”
Talvez você tenha sido demitido dos seus últimos empregos. Talvez continue batendo de frente com as pessoas na sua família. Talvez todas as suas novas amizades ou relacionamentos durem apenas um mês, no máximo. “Um terapeuta é um ótimo ouvido objetivo para descobrir: ‘sou eu, ou são eles?’”, diz Bonior. “Nós podemos ajudar a iluminar o padrão e qual comportamento ele envolve.”


13 – Você tem o hábito da autossabotagem.
Talvez seja a procrastinação crônica grave. Talvez seja a bebedeira. Talvez você continue afastando as pessoas. “Se você perceber que consistentemente não está agindo focando no seu melhor ou fazendo coisas que o impeçam de cumprir seus objetivos, e não sabe por que ou como parar, essa é outra razão para agendar um tempo com alguém”, diz Bonior.


14 – Você precisa de um feedback sobre como você é com as outras pessoas.
Às vezes, ajuda ter alguém que vai apontar objetivamente alguns hábitos que podem estar te prejudicando. “Pode ser algo menor que eu notei e chamei a atenção”, diz Bonior. “Posso dizer: ‘Certo, você me interrompeu demais? — você faz isso fora da sala de terapia’ ou, ‘Notei que você nunca faz contato visual comigo e se apresenta desta forma.’ Coisas assim.”


15 – Você quer aprender técnicas de relaxamento, como ter mais consciência e outros exercícios de cuidados pessoais.
A terapia é repleta de ferramentas úteis que você pode pegar e aplicar em outros lugares para melhorar sua qualidade de vida, diz Howes.


16 – Você quer saber se algo que você faz é normal.
De acordo com Bonior, muita gente realmente pode se incomodar com questões do tipo: “Eu sou o único que faz isso? Eu sou o único que se sente assim? Isso é estranho?”

“Às vezes, simplesmente tirar aquilo do seu peito e falar com um terapeuta pode ajudar a tirar o estigma”, diz Bonior. “Geralmente eu posso dizer: ‘Não. Isso é normal. Na verdade, eu já ouvi falar muito isso antes.’”


17 – Você quer melhorar seus relacionamentos e ser um parceiro melhor.
“Quando você está na terapia, está trabalhando com alguém que é uma espécie de um especialista em relacionamentos”, diz Howes. “Você consegue mais resultados trazendo à tona os temas difíceis, compartilhando emoções, tendo conflitos e resolvendo-os, fazendo conexões.”

Sem mencionar que quanto mais você sabe sobre si mesmo e seus hábitos, melhor parceiro você é, diz Howes. Ser autoconsciente de como você reage a determinadas situações — sabendo que você é o tipo “pessoa que precisa ter um plano” ou “Eu sei que costumo sentir ciúme irracional sobre essas coisas” — minimiza dezenas de brigas nos relacionamentos e leva a uma melhor comunicação.


18 – Você não consegue controlar seus pensamentos negativos, ou acelerados, ou ansiosos.
“É normal que as pessoas sejam um pouco estressadas, mas se seus pensamentos estiverem correndo tão rápidos que você não consegue desligá-los e se isso estiver afetando sua vida cotidiana ou seu sono, essa é uma razão para obter alguma ajuda”, diz Howes.


19 – Você precisa de ajuda para perdoar alguém em sua vida.
Não importa a situação, o perdão é muito difícil e um terapeuta é a pessoa perfeita para ajudá-lo a trabalhar através dessas emoções complicadas.


20 – Você tem usando uma substância ou comportamento como muleta.
Talvez álcool, drogas, jogos, compras, comer, alguma coisa começou a desempenhar um papel mais importante na sua vida do que você queria. “Se é o suficiente para que você esteja levantando a questão de se algo é um problema, então talvez seja um sinal suficiente de que você deve ir falar com alguém sobre isso”, diz Howes.


21 – Você se distrai muito facilmente e sempre se sente disperso.
É um sintoma comum a muitos transtornos que as pessoas não costumam prestar atenção, diz Howes. Mas se você estiver sentindo — ou outras pessoas estiverem apontando — pode haver algo mais acontecendo.


22 – Você apenas precisa muito de alguém agora.
Sim, é uma relação profissional, mas também é uma estranha, maravilhosa, íntima, provavelmente diferente de qualquer outra conexão que você tenha. “Vocês realmente formam um vínculo estreito um com o outro”, diz Howes.


23 – Você precisa fazer algo diferente a cada semana ou mês.
“Aqui está uma: a terapia não é um saco”, diz Howes. “Eu acho que muitas pessoas têm medo da terapia porque acham que vai ser fria e distante, e que eles vão se sentir mal sobre tudo. Mas, na verdade, não é nada disso. Eu rio demais com meus clientes. Temos avanços juntos. Pode ser muito divertido.”


24 – Você quer transformar uma vida ruim em boa — ou uma vida boa em uma melhor.
Ou seja, quase todo mundo tem uma razão para aproveitar a terapia. ENTÃO VÁ. FAÇA ISSO.

Você pode gostar!

bons-motivos-oara-dancar-01

5 Bons motivos para dançar!

Dançar é mais do que apenas uma atividade agradável para experimentar com os amigos ou …