Inicio / Texto / 10 coisas que valem muito mais do que uma aliança

10 coisas que valem muito mais do que uma aliança

coisas-que-valem-muito

Sempre achei no mínimo estranho ter que assinar um contrato em que você declara amor a alguém. E usar um anel que torne esse amor visível e referendado aos olhos dos outros. Usar uma roupa específica, com uma cor pré-concebida e que representa uma pureza hipócrita, para que o mundo saiba que você resolveu juntar as escovas de dentes. Se é um sonho ou uma realização pessoal, ótimo – cada um decide como celebrar o amor. Mas, a meu ver, há muitas outras coisas infinitamente mais importantes do que alianças.

1. RESPEITO MÚTUO

há muitas coisas sem as quais um relacionamento não sobrevive por muito tempo. Curiosamente, acho que amor está longe de ser a principal delas. Não deixar que a intimidade extrapole o limite do respeito é um dos maiores desafios das relações a dois. Respeitar o outro enquanto ser humano é, sem dúvida, o primeiro passo para construir uma vida ao seu lado.

2. SIMPLICIDADE

Muitos não acreditam, mas o amor não é nada pomposo. Enquanto nos ocupamos em preparar festas, alianças, vestidos brancos, presentes caros e jantares sofisticados à luz de vela, há uma vida belíssima nos esperando lá fora. Relacionamentos saudáveis têm nos momentos mais simples os mais inesquecíveis. Casais bem resolvidos não precisam de cruzeiros, reservas em restaurantes e grandes comemorações. Conseguem celebrar o amor nos mares do caribe ou no boteco da esquina, são felizes em Paris ou na cama assistindo Netflix. O amor é simples como a vida.

3. COMPANHEIRISMO

Conheço muitos casais que usam alianças imensas, colocam fotos um do outro na capa do Facebook e não se cuidam reciprocamente. O companheirismo não precisa de demonstrações ou atestados. O cuidado mútuo está presente nas pequenas coisas, em verificar se falta algo na mala dele ou oferecer ajuda se ela fica sem grana no meio do mês.

4. BOM-HUMOR

Acredito piamente que uma pitada de bom-humor é capaz de salvar vidas. Dê um bom dia bem humorado ao taxista e ele lhe será solícito. Seja cordial com uma atendente de banco e ela lhe ajudará sem nenhum interesse – pura e simplesmente porque o bom humor é um grande facilitador. Nas relações a dois ele é igualmente indispensável. É preciso encarar os estresses da vida conjugal com leveza. Um sorriso matinal não custa nada e pode mudar o dia de quem você ama!

5. SINCERIDADE

Pequenas mentiras são capazes de ceifar até mesmo os grandes amores. E, em relações de longa data, são facilmente decifráveis – porque não dá pra mentir pra quem te conhece. A hipocrisia é o câncer das relações modernas. É preciso dizer que você sente desejo por outras mulheres ou que talvez ele precise de uma dieta. A sinceridade nas coisas simples gera uma confiança tão incondicional que nos faz capazes de acreditar até nas verdades menos críveis.

6. JOGO DE CINTURA

Quem te disse que a vida a dois é fácil te contou uma mentira deslavada. Não é. É preciso aceitar diferenças, burlar as prendas do tal destino, desviar-se das tentações e, de quebra, cuidar de cada detalhe da relação. Não dá pra levar tudo a ferro e fogo. Relacionar-se a dois – aliás, relacionar-se seja como for – é, basicamente, não deixar a peteca cair.

7. LIBERDADE

Foi-se o tempo em que relações amorosas eram prisões sem grades. A confiança é pré-requisito para que se tenha um amor tranquilo com sabor de fruta mordida – e isso inclui deixa-lo sair pra beber e deixa-la cuidar da própria vida como bem entender – mesmo que isso signifique gastar todo o dinheiro extra em bolsas. Liberdade transcende deixar o outro sair sozinho. Significa, principalmente, compreender que nada te dará o direito de influenciar nas decisões pessoais do seu parceiro, sejam elas quais forem.

8. COMPREENSÃO

Pequenas irritações cotidianas devem ser as maiores causadoras de divórcios ao redor do mundo (por mais que muita gente diga que foi por ciúmes, incompatibilidade de gêneros ou seja lá o que for). Nunca subestime o poder de uma toalha molhada em cima da cama ou de roupas sujas fora do cesto – isso irrita, cansa e desgasta a relação. No entanto, ninguém está a salvo de pequenos defeitos, e só a boa e velha compreensão é um bom antídoto para isso. Compreenda as meias dele jogadas no chão do quarto e ele compreenderá seus cabelos no ralo do banheiro. É assim, e só assim, que a vida a dois segue.

9. SONHOS EM COMUM

não dá pra caminhar de mãos dadas em estradas opostas. É preciso ser franco – e, de preferência, a tempo – sobre os planos de cada um. Se você pensa em vender artesanato na praia, você provavelmente não poderá dividir uma vida com alguém que pretende administrar uma grande empresa. O amor tem questões práticas e nada românticas que eventualmente precisam ser consideradas.

10. INDEPENDÊNCIA

Por fim e não menos importante – não mesmo! – a independência é mais imprescindível numa relação do que qualquer contrato assinado. Ter seus próprios amigos, seus próprios projetos e eventualmente planos diferentes no final de semana faz com que você não esqueça de que antes de compor uma relação você é um ser humano ímpar – e, sobretudo, faz com que a companhia do outro (mesmo que o outro durma com você há anos), seja sempre uma novidade.

Por: Nathali Macedo via: Superela

Você pode gostar!

tempo-coisas

5 coisas que o tempo nunca vai conseguir mudar

Olá meus amigos, hoje vamos conferir um vídeo pequenas e simples coisas que o tempo …