Inicio / Texto / 12 Dicas para encontrar objetos perdidos

12 Dicas para encontrar objetos perdidos

1. Não procure pelo objeto
Quando algo se perde seu primeiro pensamento é procurar por ele. Fazer aquela busca minuciosa (uma verdadeira caçada) e revistar sua própria casa. Esse é o erro mais comum que você pode cometer pois pode comprometer a procura desde o início. Eu sei que você está ávido para encontrar o objeto mas calma, não procure por ele ainda. Espere até ter uma idéia de onde procurar. E os próximos métodos irão te ajudar nisso!

2. Não é o objeto que está perdido e sim, você!
Você já parou pra pensar que talvez seja você que está perdido, e não aquelas chaves ou o guarda chuva?

Porque existe uma lei fundamental que diz?
Não existem objetos perdidos. Apenas pessoas desorganizadas!
Aceite isso, cole em seu espelho, e logo você encontrará as coisas com mais facilidade!

3. Preste atenção nos 3 C’s
Para encontrar um objeto perdido você deve estar com a cabeça tranquila!

Os 3 c’s são:

Conforto- Tenha certeza de estar confortável em uma cadeira ou sofá, você pode tomar um chá ou algo que lhe agrade
Calma – Depois tente liberar sua cabeça de qualquer pensamento inquietante. Imagine ondas do mar batendo em seus pés ou que você está em um jardim repleto de pássaros e flores.
Confiança- E finalmente, diga a você mesmo que você VAI encontrar o objeto perdido.

Agora sim, você está pronto para começar uma procura sistematica!

4. O objeto está onde deve estar
Acredite ou não, as coisas sempre estão onde elas devem estar. Existe um lugar onde você costuma guardá-lo? Prateleira, gaveta, armario? Se sim, é lá que você deve procurar primeiro! Você pode ter guardado ou até mesmo alguem pode ter guardado pra você.

Ok, seu objeto está onde deve estar? Se sim, parabéns você encontrou o objeto utilizando esse simples método!

Mas se não, vamos para o próximo passo.

5. “Correnteza” Doméstica
Muitos objetos tem seu local onde ficam guardados, mas nem sempre quando você ou alguem vai utiliza-lo não os guardam de volta deixando-os onde foi usado pela última vez.

Esses objetos sofrem correnteza doméstica, eles podem estar em qualquer lugar da casa ou quintal.

Relaxe, fique confortável, tome um café e agora tente lembrar onde foi a ultima vez que você usou aquele objeto (geralmente são canetas, ferramentas né? hehe). Onde foi que você o usou pela última vez?

Por que certamente estará lá!

Encontrou? Não? Tudo bem, vamos ao 6° passo…

6. Você está olhando exatamente para ele!
Ok, você verificou onde ele deveria estar, onde foi a utilizado pela última vez ou onde pra onde pode ocasionalmente sido levado. Mas não encontrou!

Sabia que é possivel olhar diretamente para um objeto que esteja procurando mas não vê-lo? Acontece devido a agitação mental ocasionando um desvio de atenção. Volte e procure novamente, pode estar bem na sua cara!

Ocasionalmente, nosso desespero em encontrar algo perdido é tão grande que podemos até esquecer o que estamos procurando, então repita o nome do objeto. (Minhas chaves, minhas chaves, minhas chaves).
Mas por que a agitação, esqueceu do segundo C? Volte ao sofá e fique calmo (a)!

Ainda não encontrou? Vamos pro 7° passo…

7. Efeito camuflagem
Não se deixe enganar. O objeto pode estar exatamente onde você acha, mas escondido do seu campo de visão. Certifique-se de olhar embaixo de qualquer coisa que possa estar cobrindo o objeto. Chama-se efeito camuflagem, geralmente os culpados por isso são jornais e bonés…

Estava embaixo de alguma coisa? Não, tá legal, passemos ao 8° passo!

8. Pense no que passou
Imagina a cena de quando você estava com o objeto, você estava lá na última vez que o viu. Portanto deve ter na memória onde tudo aconteceu.
Está preparado(a) para ativar a memória? Se sim você certamente deve estar indo em direção ao objeto agora.

Mas se não, que venha o passo 9…

9. Procure uma vez, procure bem
Não fique andando em circulos, uma vez que você procurou em um local não volte nele para procurar novamente. Não importa o quão “promissor” seja o local, se o objeto não estava ali na primeira vez que procurou não estará na segunda. Levando-se em conta que sua primeira procura foi minuciosa, claro!
Encontrou? Não? Então volte e faça novamente o “circuito completo”

Encontrou agora? Se não, passe ao 10° passo…

10. Zona “Eureka”
A maioria dos objetos perdidos estão onde você imagina, desde que você pare por um momento e imagine! Outros no entanto estão nas proximidades de onde você imagina, sofrendo um pequeno deslocamento tornando-se assim invisíveis! Exemplos:

Um lápis que rolou pra baixo do monitor
Uma ferramenta que caiu entre o móvel e a parede

Os objetos não se deslocam mais do que 50 cm do seu local original, essa é a chamada zona eureka. Determine a zona Eureka de seu objeto e procure meticulosamente por lá!

Se ainda não adiantou, que venha o passo 11….

11. Investigação
Se você ainda não encontrou o objeto é hora de “recriar a cena do crime”. Encontre o detetive que existe em você e procure sua própria trilha. Vamos criar um cenário: Você chega do trabalho e encontra uma carta em sua caixa de correio, um tempo depois quando você está pronto para lê-la você não a encontra. E perplexo pergunta: cade a carta?

Ok, refaça seus passos ao chegar em casa, onde você esteve? Pare em cada um dos locais e procure pela carta. Humm, um casaco na cadeira, olhe dentro dos bolsos, no vão do sofá, na mesa da cozinha, entre os jornais e revistas… encontrou? Bom trabalho Sherlock!

Mas caso o contrário, ainda tem o 12° passo:

12. Não foi você
Quando todas as possibilidades falham, você já procurou em tudo quanto foi lugar e mesmo assim não encontrou talvez seu objeto tenha sido desviado. Talvez alguem deva ter tomado seu guarda chuva emprestado, comido seu salgadinho, ou levado seu jornal pra ler em outro lugar.

Chegue nas pessoas e pergunte “Por acaso você não viu meu…” (com tato, claro)

Mas se você tentou todos os 12 passos e mesmo assim nada de encontrar o objeto perdido.

Existe um passo escondido, o passo 13… de emergência! Que deve ser raramente utilizado, mas vamos a ele…

13. Que será, que será
Se você utilizou os passos acima você deveria ter encontrado seu objeto. Mas se não é preciso levar em conta que as vezes o destino nos separa de nossos objetos o que parece ser o caso, então: aceite e desista! Pode ser que uma hora seu objeto apareça, até lá aprenda a lição da paciência e da humildade…do desprendimento para as coisas desse mundo.

Você pode gostar!

dicas-de-como-dormir-sono

9 dicas para conseguir pegar no sono

Tá difícil dormir? Então vem com a gente que a animação de hoje vai ser …