Inicio / Literatura / Teoria do MEDO (#2)

Teoria do MEDO (#2)

Os disfarces do medo!

Os disfarces do medo são os mais variados. Algumas vezes, ele está fantasiado de raiva, desprezo, indiferença; outras, de atenção, delicadeza, bondade.

Quando temos de enfrentar um adversário mais preparado que nós , é mais cômodo buscar refúgio na indiferença, no desprezo. É mais fácil dizer “deteste estes recursos, eles me parecem baixos”, do que admitir e dizer: “estou com medo”.

Quando o adversário é mais dócil, usamos de atenção e bondade para atraí-lo para o nosso lado.

Nos dois, seria muito honesto aceitamos e reconhecermos nosso medo e aprendermos a lidar com ele, sem subterfúgios.

Não vai resolver nada tentamos esconder sob disfarces sempre que estamos com medo. Mais cedo ou mais tarde, mais dia ou menos dia, os disfarces irão esgotar-se e teremos de lidar face a face com os temores. Que seja logo!

A irmãzinha do medo!

A irmã menor do medo é a timidez. Ela tem as mesmas características do medo; as pernas tremem, o pensamento parece ficar travado, a iniciática some…

Não é fácil ser tímido neste sociedade em que vence quem sabe impor-se falar mais alto. O tímido sofre.

A pessoa tímida pode ser uma pérola, mas só os que a observam com sabedoria são capazes de detectar o valor que existe dentro daquela concha.

O medo é o mais antigo e fiel companheiro do homem, e é o medo que nos faz conhecer nossos limites e nos torna humildes.  (Rachel de Queiroz)

Aceitar as limitações é sabedoria!

Conhecer e aceitar as próprias limitações, as próprias fraquezas é uma grande sabedoria, é já estar no caminho da libertação.

O medo passa a dominar-nos quando não aceitamos a nossa realidade de criaturas com suas limitações e impotências. Quando reconhecemos com gratidão o que somos, não há lugar para o medo; quando estamos com o Pai, não existe medo, existe confiança.

Javé é minha luz e salvação:
de quem terei medo ?
Frente a quem temerei?
Javé é a fortaleza da minha vida:
frente a quem temerei?
Que um exército acampe contra mim!
Meu coração não tremerá!
Que uma guerra estoure contra mim!
Ainda assim estares confiante!
(cf. SI 27,1.3)

O medo está sempre disposto a ver as coisas piores do que elas são.  (Tito Lívio)

Você pode gostar!

historia-homem-aranha

A verdadeira História do Homem-Aranha

Conheça Peter Parker, um jovem que foi picado por uma aranha radioativa e logo após …