Inicio / Mensagem / 10 Mensagens de Paz

10 Mensagens de Paz

mensagens_de_paz

01 – Mundo melhor

Amo Deus em primeiro lugar.
Estou sempre pronta a ajudar quem de mim precisar.
Gosto de ler escrever ler, e meditar.
Meu sonho é; um mundo de igualdade para todos.
Um mundo em que as pessoas possam amar uns aos outros.
Assim como Jesus deixou escrito.
O meu mandamento é este: Que vos amais uns aos outros, assim como eu vos amei.

02 – Ladrão de vidas

Gritos na madrugada,
Gemidos de vidas
Sem piedade
Nem escrúpulos
Cidade que não fala
Que fecha os olhos
Para não ver
Um corpo jogado no chão,
Criminosos da noite
Num campo de concentração
Tramas e roubos,
Roubos de vidas e consciências
O silêncio prevalece
Punhos de ferro,
Assaltantes sem máscaras
Roubando dinheiro
Manchado com sangue inocente
Mãos que matam,
Assaltam e espancam
Monstro com motosserra,
Choro e agonia
Triste vida
Ou triste morte?
Sem braços
Nem mais carinhos,
Sem pernas
Nem mais caminhos
Sem palavras
Nem cabeças
Quente máquina fria
Mãos criminosas,
Vidas sem volta
Escolta para a morte
Famílias sem membros
Ninguém vê
Loucuras pelo poder
Direitos comprados
Sem testemunhas
Na calada da noite
Que fazem assembléias
Quem será a próxima vítima?
Cadê a paz
Que não volta mais?
Cadê a alegria
Que não me faz mais companhia?
Ninguém pode matar
Um sonho de liberdade
No silêncio da madrugada.

03 – Tu és muito importante

Talvez estejas bastante solitário
Questionando sobre a tua vida
Porque tudo está dando errado
E as pessoas te desvalorizam

Elas não enxergam as tuas qualidades
Nem as coisas boas que fazes
Querem sempre mostrar o contrário
São criaturas de Deus que servem a satanás

Sigas em frente, não olhes para trás
O Altíssimo tem visto as tuas lutas
O quanto tens sofrido e chorado
Ele te usa e vai usar ainda mais

O inimigo tem te envergonhado
Dizendo que não és ninguém
Mas para o Soberano tu és muito importante
Portanto não desista de fazer o bem.

04 – Minha vida

Minha vida tem o calor do sol que nasce lá no alto da montanha, e vem aquecendo Minha alma. Minha vida tem o brilho das estrelas que ilumina todo meu ser. Minha vida tem a luz da lua que clareia meu caminho nas noites escuras. Minha vida é dirigida por Deus.

05 – Receita de felicidade

Ingredientes:
uma porção dosada de amizade, meia porção de carinho,
duas porções de amor, uma porção de cumplicidade,
uma porção bem dosada de esperança, uma porção de compreensão
e mais um pouco de amizade.
misture tudo, leve ao forno do coração, quando estiver pronto,
distribua entre os amigos.
Felicidade!
É que desejo a todos os meus amigos neste natal no ano novo que
se aproxima e pro resto de suas vidas.
Aos que me amam, felicidades! E aos que me odeiam, felicidades
em dobro. Que Deus ilumine o coração das pessoas para que elas
possam se amar mais, ser mais compreensivas umas com as outras
e amem não só aos amigos, mas também aos inimigos.

06 – Você já fez a sua parte

Você já olhou para si mesmo
Pensou que a vida é quase nada
Sem a construção do amor perfeito
Reluzindo nas estrelas sob o mar.

Olhe como Jesus foi ferido
Por ser raio de vida e amor
Mesmo assim seguiu o caminho
Levando sua mensagem salvadora.

Jesus foi, e é luminescência infinita
Não esperou ser compreendido nem ser amado
Fez milagres, espalhou o amor e curou vidas
Morreu por nós em uma cruz crucificado.

E você! O que espera? Já fez sua parte,
Já doou seu amor em forma de dádiva
Já perdoou sem esperar ser perdoado
Como Jesus que amou sem esperar se amado…

07 – Marca da promessa

Se tentam destruir-me zombando da minha fé
E até tramam contra mim
Querem entulhar meus poços
Querem frustrar meus sonhos e me fazer desistir
Mas quem vai apagar, o selo que há em mim
A marca da promessa, que Ele me fez
E quem vai me impedir, se decidido estou,
Pois quem me prometeu é fiel pra cumprir
O meu Deus nunca falhará, eu sei que chegará minha vez
Minha sorte Ele mudará, diante dos meus olhos
(repete toda)
Prepara-me uma mesa na presença dos meus inimigos
Unge minha cabeça e o meu cálice faz transbordar (2x)
Mas quem vai apagar o selo que há em mim
A marca da promessa, que Ele me fez
E quem vai me impedir se decidido estou,
Pois quem me prometeu é fiel pra cumprir
O meu Deus nunca falhará, eu sei que chegará minha vez
Minha sorte Ele mudará diante dos meus olhos (3x)Se tentam destruir-me zombando da minha fé
E até tramam contra mim
Querem entulhar meus poços
Querem frustrar meus sonhos e me fazer desistir
Mas quem vai apagar, o selo que há em mim
A marca da promessa, que Ele me fez
E quem vai me impedir, se decidido estou,
Pois quem me prometeu é fiel pra cumprir
O meu Deus nunca falhará, eu sei que chegará minha vez
Minha sorte Ele mudará, diante dos meus olhos
(repete toda)
Prepara-me uma mesa na presença dos meus inimigos
Unge minha cabeça e o meu cálice faz transbordar (2x)
Mas quem vai apagar o selo que há em mim
A marca da promessa, que Ele me fez
E quem vai me impedir se decidido estou,
Pois quem me prometeu é fiel pra cumprir
O meu Deus nunca falhará, eu sei que chegará minha vez
Minha sorte Ele mudará diante dos meus olhos (3x)

08 – Muito obrigada!

Eu te agradeço.
Pelas horas que tu me acolhes,
Por você ser meus ouvidos,
Entender meu desabafo,
E acreditar em mim.
Muito obrigada por tudo….
Sejamos sempre assim,
NÓS, para formarmos UM SÓ.
MINHA FAMÍLIA, BERÇO SAGRADO DO MEU CORAÇÃO.

09 – Consciência cósmica: o bem absoluto

Ora, se admitimos (e dizemos puder constatar) que existe um bem
absoluto (entendendo-se, natural e obviamente, absoluto como
invariável – infinito e eterno), então, assim como o tempo e o espaço,
o mal é relativo. Sendo assim, o mal só acontece temporariamente no
tempo e espaço e, consequentemente, não pode ser absoluto, pois, se o
bem é absoluto, o mal também não pode igualmente ser ou vice-versa. Ou
seja, neste caso, o mal jamais será eterno.

Enfim, ou o bem é absoluto ou o mal o é. Se o bem é absoluto, esta sua
condição elimina automaticamente um provável estado absoluto do mal.
Se Deus (ou uma inteligência superior que denominamos assim) é
absoluto, origem de todo bem, então, não pode existir opostamente um
mal absoluto e, muito menos, um comandante supremo do mal. Afinal, o
absoluto não pode ser fracionado.

Se partirmos da premissa de que o bem é absoluto, então, o mal não
pode ter permanência nem sobrevida nos planos espirituais nos níveis
superiores (de consciência), portanto. A escuridão é a ausência da
consciência, bem como, a presença da consciência é o seu oposto, a
luz. Isto implica deduzir que não existe o mal absoluto nos planos
espirituais (da mente pura ou absoluta). Sendo assim, não pode
existir, por exemplo, um “senhor das trevas”, comandante supremo do
mal, apesar de toda crença que afirme tal existência.

O dualismo só aparece quando o absoluto se manifesta no universo da
relatividade. Ou melhor, quando a consciência enxerga o absoluto de
forma fracionada, submetida que estar às referências do tempo e
espaço.

Evidentemente que, neste caso, podemos supor que não existem nem bem
nem o mal absolutos. Paradoxalmente, contudo, não existindo o mal
absoluto também podemos afirmar então que há um bem absoluto
justamente por não existir um mal absoluto. Afinal, a ausência de um
faz com o que o outro exista.

A polaridade é o princípio básico de toda e qualquer manifestação. A
polaridade ocorre na referência presença e ausência. Consideramos
positivo ou negativo tal ou qual condição.

A presença de algo indica a ausência do seu oposto ou vice-versa.

A escuridão, por exemplo, é apenas a ausência da luz. A escuridão
representa a inconsciência e a luz, a consciência. Sabemos que a
consciência manifesta apresenta vários níveis. Situamos o mal e o bem
nos extremos opostos destes níveis.

Esta oposição bem x mal é resultante da consciência (presença) ou de
sua falta (ausência). Ou seja, o dualismo existe em virtude da
oposição conhecimento x ignorância.

Dizemos que o mal é a falta de consciência, ou seja, é resultante da
ignorância e que o bem é justamente o contrário, o conhecimento (ou
consciência). Mais adequado é a palavra oriental para tal condição da
apreensão do conhecimento: iluminação.

O mal, portanto, é a ausência do bem. Como disse o filósofo grego
Sócrates, a ignorância, é a raiz de todo mal. Usando uma alegoria, o
escuro (a ignorância) existe até que a luz (o conhecimento) o elimine.

O maior impedimento ao conhecimento, ou seja, a expansão da luz é a
crença.

A crença, portanto, em demônios, por exemplo, não passa de fruto da
ignorância. Bom lembrarmos a Idade Média e as fogueiras da
inquisição.

O melhor exorcismo, que eliminou de vez nas pessoas de bom-senso a
crença em demônios foi feito por Galileu Galilei, Nicolau Copérnico,
René Descartes, Isac Newton, Francis Bacon, etc, na Idade Moderna,
através do conhecimento, apesar desta tolice resistir até os dias de
hoje, obviamente amparada pela ignorância.

Enfim, onde existe o bem não existe o mal.

Bom lembrarmos as palavras de Osho:

“A primeira coisa que te será revelado, se meditares sobre as trevas,
é que as trevas não existem, não têm qualquer existência. É mais
misteriosa as trevas do que a luz, e não têm absolutamente existência
– pelo contrário, não passa de ausência de luz”.

Em outras palavras, se existe um Deus absoluto, então, não pode
existir uma sua oposição, por exemplo, como o diabo.

Sendo absoluto, tudo é Deus e Deus é tudo.

O que, neste caso, dizemos ser um mal, trata-se de uma violação das
Leis Cósmicas (as leis naturais) e suas consequentes reações
negativas. Ou seja, o mal é uma desarmonização, ou melhor, o bem
opostamente é a harmonia com os princípios absolutos, a Consciência
Cósmica, divina. Em outras palavras, o mal está na inconsciência e
existirá até quando a tomada de consciência o elimine de vez.

A conclusão deste raciocínio é de que o diabo representa
alegoricamente apenas a falta de consciência (a ignorância) e, assim,
de fato não tem nenhuma existência efetiva. Afinal, Deus (ou a Mente
Cósmica) sendo onipresente, onisciente e onipotente já encerra em si a
verdade última de todo universo, sua origem e fim. Portanto, a partir
desta premissa, não pode existir nenhum tipo de fragmentação desta sua
essência: a Consciência Cósmica (a Consciência de Deus), toda pureza,
toda bondade, eterna e infinita.

E, não há melhor e mais significativa palavra para designar o
despertar da consciência do que “iluminação”, quando, enfim, a luz
elimina de vez toda maldade e toda obscuridade, promotora de todos os
males humanos.

10 – O pombo

Um homem sentado numa praça
de Curitiba, São Paulo, Recife, Londres…

Aquele homem é o mesmo
em todas as praças do mundo?

Um homem pousa num banco
e seus pensamentos voam igualmente

como o pensamento de todos os homens
sentados numa praça qualquer

Eis um homem pousado voando
pelo mundo

Esse homem é um pombo
Esse homem é a paz

Será por isso que existem praças
para os homens pousarem
e soltarem as suas asas?

Você pode gostar!

vovo-80

Senhor de 80 anos mostra é cantar no karaokê

Este vovô de 80 anos cantando “Bodies”, da banda Drowning Pool, arrasa no karaokê da …