Inicio / Piadas / 25 Piadas de Cornos

25 Piadas de Cornos

piada_de_corno

01 – Ligando para casa
O marido, que era viajante, liga para casa para saber notícias e a filha atende:
– Oi filha, como você está? – pergunta ele.
– Bem, papai.
– E sua mãe, cadê?
– A mamãe está no quarto com o tio João.
– Tio João? Mas você não tem nenhum tio João.
Então na hora ele se deu conta do que pode estar acontecendo e fala:
– Filha, vai e fala para a mamãe que o papai encostou o carro aqui na frente de casa.
– Tudo bem, papai. Eu já volto.
E depois de alguns minutos ela volta.
– Já disse, papai.
– E o que aconteceu filha?
– A mamãe levantou da cama correndo escorregou no tapete e morreu, e o tio João foi pular na piscina para sair pelos fundos e esqueceu que o senhor tinha esvaziado a piscina e morreu!
– Nossa! Piscina? Aí é do número 555-3145?
– Não! – diz a menina.
– Ah! Desculpe foi engano.

02 – Fantasia sexual
As duas peruas conversando:
– Sabe qual é a minha fantasia sexual?
– Não.
– É dar para um sujeito bem cafajeste.
E a outra:
– Quer que eu lhe apresente o meu marido?

03 – Curso de Pai de Santo
O cara estava indignado ao saber que seu melhor amigo estava fazendo curso para Pai de Santo.
– Por que você está fazendo isso? – perguntou-lhe.
– É que me disseram que eu preciso tirar o caboclo que vive em cima de minha mulher!

04 – O cara chega para o amigo e…
O cara chega para o amigo e diz que pegou sua mulher com um homem na sua própria cama.
O outro rapaz, irritado, pergunta:
-Você não tomou nem uma medida?
-Como se tava tudo atolado lá dentro.

05 – O morto se identifica ao…
O morto se identifica ao chegar no céu:
– Devo minha morte a um trem.
– Desastre?
– Mais ou menos. O marido dela perdeu o trem…

06 – O seu Amaro e a dona Dulce…
O seu Amaro e a dona Dulce vão completar cinqüenta anos de casados. Na véspera da comemoração das bodas de ouro, o seu Amaro diz para a esposa:
– Para mim, Dulce, o maior presente seria você deixar eu ver o que tem dentro daquela caixinha que você guarda trancada, no fundo da sua gaveta, e que em todos esses anos você nunca quis me revelar o conteúdo!
Ele tanto pede que a dona Dulce acaba concordando em abrir. Dentro da caixinha, o seu Amaro encontra três grãos de milho e cinqüenta mil dólares.
– O que significa isso, Dulce?
– Esse aí é o meu segredo, Amaro. Cada vez que eu fui infiel a você, eu pus um grão de milho na caixinha.
A notícia deixa seu Amaro muito magoado e aborrecido. Ninguém gosta que lhe enfeitem a cabeça, ainda mais sabendo da história na véspera de uma comemoração tão importante. Mas, aos poucos, ele foi ponderando: afinal, quem insistiu para que se revelasse o segredo foi ele. E depois, há de convir, três puladas de muro em cinqüenta anos, até que não é muita coisa. Ele próprio tinha comido fora algumas vezes…
Depois de horas amuado, seu Amaro resolve quebrar o silêncio:
– E os cinqüenta mil dólares, Dulce? Como você arranjou?
– Bom… cada vez que eu enchia a caixinha, eu vendia o milho…

07 – O chefe da repartição tava…
O chefe da repartição tava muito cabreiro com um de seus funcionários. Sempre na quinta-feira o sujeito faltava ao trabalho e no dia seguinte não dava nenhuma satisfação. Até que, numa semana, ele pede a um dos office-boys que, na quinta bem cedinho, fosse até a casa do funcionário e ficasse de butuca pra ver o que ele fazia o dia inteiro.
No final do dia, o rapaz volta e relata para o chefe:
– Bem, seu Galhardo, ele saiu de casa lá pelas nove, pegou o seu carro e levou a sua mulher para passar o dia num motel.
– Ué, que estranho! E precisa faltar ao trabalho pra levar a própria mulher num motel?
– Seu Galhardo, eu posso lhe tratar por tu?
– Pode, oras, mas por quê?
– Fica mais fácil para explicar! O cara saiu às nove de casa, pegou o TEU carro e levou a TUA mulher para um motel. Entendeu?

08 – Numa cidadezinha no…
Numa cidadezinha no interior, um amigo avisa ao colega:

– Rapaz, sua mulher tá te traindo, na sua própria casa , com um “tar de Varte”.
– Será?
– Te juro. Amanhã, finge que tu vai trabaiá e se esconda no armário que você pega eles no “flagra”.
No dia seguinte, o corno se despede da esposa e retorna, sem que ela perceba e entra no armário.
Não dá 5 minutos e ele observa, através da fresta, a esposa entrando no quarto com o “tar do Warte” e já tirando a roupa. Primeiro a blusa, depois o sutiã e “pá”; os peitos caindo no chão .Depois a saia e “Pá”, a barriga caindo no chão.
De dentro do armário, o corno pôe as mãos na cabeça e , desesperado, exclama:
– Ai, Meus Deus, que vergonha do “Warte”!

09 – No meio de um julgamento
No meio de um julgamento, pergunta o Juiz:
– O senhor chegou à casa mais cedo e encontrou a sua mulher na cama com outro homem?
– Correto, meritíssimo – diz o réu de cabeça baixa.
Continua o juiz:
– O senhor pegou na sua arma e deu um tiro na sua mulher, matando-a na hora?
– Correto, meritíssimo – repete o réu.
– E por que o senhor atirou nela e não no amante dela?
O réu responde:
– Senhor Juiz…. Me pareceu mais sensato matar uma mulher uma única vez, do que um homem diferente todos os dias.
Foi absolvido na hora!
CORNO, porém sensato!!!

10 – Da porta da barbearia
Da porta da barbearia, o freguês grita para o barbeiro:
– Honório, acabo de ver tua mulher com outro homem!
O barbeiro sai correndo e vai até sua casa, perto da barbearia. Daí a pouco, volta resmungando:
– Tanto barulho por nada! Ela não estava com outro. Estava com o mesmo de sempre.

11 – O camarada vai ao
O camarada vai ao psiquiatra:
– Doutor, tô na maior deprê… eu sei que minha mulher me trai, doutor… eu não consigo superar isso… vivo num tremendo baixo astral…
– Calma, calma! Vamos começar pelo início… primeiro, vou preencher a sua ficha. Qual o seu nome?
– Cornélio Galhardo.
– Seu signo?
– Capricórnio.
– Sei… e qual foi seu primeiro emprego?
– Eu trabalhava na roça, levando chifres de boi, para a fábrica de berrantes…
– Entendo… e atualmente, o que você faz?
– Sou músico. Eu toco corneta…
– E na sua infância, sua maior diversão era podar as árvores e ficar com os galhos, não é?
– Puxa! Era mesmo! Como o senhor sabe?
– Meu filho, seu caso é típico! Você não é corno! É um predestinado…

12 – Há vários tipos de
Há vários tipos de corno.
Por exemplo, o Corno Elétrico é aquele que, ao ser avisado por um amigo que a mulher o anda traindo, responde:
– Tô ligado!… Tô ligado!…

13 – O que é corno churrasco?
– É o que esquenta a cama para o outro comer!

14 – O cara era cantor e estava
O cara era cantor e estava completamente afônico, rouquinho da silva. E o pior é que ele tinha apresentação no dia seguinte. No meio da noite, na maior aflição, ele resolve ir à casa de um médico, conhecido dele. Ao chegar no sobrado onde mora o doutor, encontra tudo apagado. Atira uma pedrinha na janela do quarto, que fica no andar superior, e sussurra o mais alto que consegue, em seu estado:
– O doutor está?
A mulher do médico abre a janela:
– Não! Não está! Pode subir!

15 – Oportunista do pato
Em uma casa, moravam só a mãe e seu filho. Um dia, faltou dinheiro para comprar alimentos e eles só tinham um pato em casa. Então a mãe disse ao filho:
– Pega esse pato e vá tentar vendê-lo na cidade. Com o dinheiro, compre comida no mercado. O rapaz enfiou o pato embaixo do braço e foi para a cidade. Na primeira casa que ele tentou, veio atendê-lo uma morenaça muito da gostosa e ele perguntou:
– Dona, a senhora quer comprar meu pato?
Ela respondeu:
– Não quero, e vá logo embora porque meu marido está para chegar e ele não gosta que eu converse com homens no portão. Então ela olhou para o lado e disse:
– Xi, ele vem vindo. Entra que eu vou escondê-lo.
Ela o levou para seu quarto e o colocou dentro do guarda roupa. O rapaz percebeu que havia outro homem dentro do guarda roupa e perguntou:
– Moço, o senhor quer comprar meu pato?
O homem respondeu:
– Fica quieto, rapaz, senão a gente morre.
Então o rapaz disse:
– Se o senhor não comprar o meu pato, eu grito.
– Tá bom, eu compro. Quanto custa?
– Custa R$ 300.
– Você tá louco? Tá muito caro.
– Se não der os R$ 300, eu grito.
– Tá bom. Toma os R$ 300.
Depois de um certo tempo, o rapaz pergunta:
– Moço, o senhor quer vender o pato?
– Como? Você acabou de me vender e agora quer comprar de volta?
– Se não vender, eu grito.
– Tá bom. Quanto você me paga pelo pato?
– R$ 50,00.
– O quê? Você está louco? Eu te paguei R$300,00 pelo pato, e agora você só quer pagar R$ 50?
– Se não vender, eu grito.
– Tá bom, tá bom. Toma o pato.
Depois de algumas horas eles conseguiram sair da casa e o rapaz voltou para sua casa todo orgulhoso, com o pato e R$ 250,00.
Ele contou para sua mãe o ocorrido, e ela lhe deu um sermão, dizendo:
– O que você fez é errado. Você enganou uma pessoa e isto é pecado. Vá agora para a igreja se confessar ao padre. E leve o pato e entregue para quem você vendeu.
Então o rapaz foi para a igreja com o pato debaixo do braço.
Quando ele chegou na igreja, o padre estava celebrando uma missa e quando o padre o viu, disse:
– Puta merda, lá vem aquele sujeito com aquele maldito pato de novo.

16 – O inglês mostra, com toda
O inglês mostra, com toda fleugma, sua casa a um pretendente à sua compra:
– Aqui estar a sala de jantar. Aqui ser o quarto de minha filha homem. Este outro é o quarto do meu filho moça. Este agora ser meu quarto. Aquela, deitado na cama, ser meu mulher. O cavalheiro ao lado dela… ser eu.

17 – O guarda-roupa
O cara, desconfiado da esposa, resolve chegar em casa mais cedo. Sem ter certeza de nada, começa a quebrar tudo o que vê pela frente. Ainda não se contentando, atira vários objetos pela janela. Quando vai jogar o guarda-roupa, se enrosca todo e cai junto, indo parar na porta do céu.
Ao chegar na fila, cada um deveria contar como foi a sua morte, então ele começa:
– Cheguei em casa mais cedo desconfiado da mulher, fui atirar o guarda-roupas pela janela, terminei caindo junto!
– E você aí atrás? – pergunta o porteiro.
Ele então responde, meio sem graça:
-Eu estava bem tranqüilo em um guarda-roupa quando…

18 – Recém-casado, o tio de
Recém-casado, o tio de Manuel recebe um chamado urgente para vir de mudança para o Brasil e tem que deixar a esposa em Portugal. Como não houve tempo nem de encomendar um bebê, eles combinam que ele mandaria um vidrinho de esperma pelo malote, para ela fazer a inseminação artificial.
Aqui chegando, porém, o tio do Manuel enlouquece com as mulatas e cai na gandaia. Resolvido a economizar o seu precioso líquido, coloca um pouco de água misturada com maizena em um vidro e o envia à esposa, em Lisboa.
Mas parece que ela também andou dando seus pulinhos por lá, pois, passadas algumas semanas, o tio do Manuel recebe um telegrama da patroa: “Estou grávida”.
Num misto de surpresa e euforia, ele exclama:
– Ora, raios! Eu inventei a porra sintética!

19 – O casal morre no desastre
O casal morre no desastre. Chegam no céu e São Pedro faz o questionário de praxe. No tópico “infidelidade conjugal”, para cada falta cometida, há uma agulhada, como castigo.
O computador celeste acusa três infidelidades da mulher e ela é espetada três vezes. Aí, pergunta:
– E meu marido?
– Ah! – responde São Pedro. – Esse nós colocamos numa máquina de costura.

20 – Bem, cornudo é que não
Bem, cornudo é que não falta nessa terra…
– Não confio nem um pouco na minha mulher!
– Faz muito bem! – confirma o amigo – Eu a conheço muito bem.

21 – Duas amigas se encontram
Duas amigas se encontram:
– Nossa! Quem foi que te deixou com esse olho roxo?
– Foi meu marido.
– Ué, mas eu pensei que ele estivesse viajando.
– Pois é, eu também

22 – Meu! Corre na sua casa!
– Meu! Corre na sua casa! Sua mulher tá te traindo com um amigo seu!
O infeliz sai correndo, já com o três-oitão na mão. Daí a pouco, volta, todo manso:
– Mas você é mentiroso, hein? Que amigo o quê! Eu nem conheço o cara!

23 – Do chefe
Havia um rapaz casado que, todo dia quando ele chegava para trabalhar, o chefe lhe dizia:
– Bom dia, corno!!!
Quando o rapaz ia embora, no final do expediente, o chefe lhe dizia:
– Bom retorno ao lar, seu corno!
Todo dia era a mesma coisa.
Então o rapaz se revoltou, chegou em casa, chamou a mulher e lhe disse:
– Mulher vou sair do trabalho. Todo dia é a mesma coisa, quando chego para trabalhar o chefe me chama de corno, quando saio é a mesma coisa, não agüento mais!
A mulher então responde:
– Amor, não faça isso! Dependemos do seu salário para vivermos, tenha paciência.
– Tudo bem, então.
No outro dia, após conversar com a mulher, o rapaz chega ao escritório e o chefe lhe diz:
– Bom dia, corno fofoqueiro !!!

24 – O rapaz chegou na loja de
O rapaz chegou na loja de armas para comprar uma mira de rifle.
– Me dá a melhor que você tiver.
– Essa aqui é muito boa, é tão boa que se você mirar agora em cima daquele morro,
consegue ver dentro da minha casa.
O rapaz mirou, então, em cima do morro. Olhou um bocado e começou a rir.
– Do que você está rindo?
– É que eu estou vendo um homem pelado ao lado de uma mulher pelada.
O vendedor tomou a mira da mão dele e olhou para casa. Ficou furioso. Entregou duas
balas para o rapaz e lhe disse:
– Vamos fazer um trato. Eu lhe dou essas balas e se você acertar um tiro na cabeça da
vaca da minha mulher e outro no pinto desse sujeito safado, você leva a mira de graça.
O rapaz aceitou a oferta, satisfeito. Carregou a arma e mirou em direção à casa.
Mas antes de atirar, virou-se para o vendedor e sorriu, sacana:
– Quer saber? Acho que vou gastar uma bala só.

25 – Na sessão de psicanálise
Na sessão de psicanálise:
– Você trai sua mulher?
– Ué, e a quem mais eu poderia trair?

Você pode gostar!

namorada-vs-namorado

Batalha de rap: Namorado Vs Namorada

Confira a nova batalha de rap do canal Galo Frito preparou para o dia dos …