EUA libera imagens reais de OVNI’s avistados nos Estados Unidos


Share via

EUA libera imagens reais de OVNI’s avistados nos Estados Unidos

De acordo com uma reportagem publicada recentemente pela CNN, as autoridades do Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA, liberaram três pequenos vídeos contendo imagens oficiais sobre “fenômenos aéreos não identificados”, o que vale sempre lembrar, não significa que a origem dos objetos seja extraterrestre. Os vídeos já haviam sido vazados por uma empresa privada anteriormente, mas só agora os EUA confirmaram oficialmente a veracidade das imagens.

As imagens registraram um tipo de objeto voador, que se movimenta rapidamente no céu enquanto é acompanhado por uma câmera com tecnologia infravermelho. No vídeo, é possível ouvir a conversa de dois funcionários do governo americano debatendo sobre o que estão vendo no céu, e um deles chega a sugerir que pode se tratar de um drone.

“Estamos publicando oficialmente esses vídeos com o objetivo de clarificar qualquer mal-entendido por parte do público sobre a veracidade ou não dessas imagens, bem como se havia algo além daquilo que já estava circulando”, disse Sue Gough, porta-voz do Pentágono.

As imagens foram publicadas pela primeira vez dezembro de 2017 e março de 2018, pela “To The Stars Academy of Arts & Sciences” – uma empresa que tem como cofundador o músico Tom DeLonge, famoso por sua participação no conjunto Blink-182.

Ainda em 2017, um dos pilotos responsáveis pela gravação do vídeo, em 2004, afirmou para a CNN que ele se “movia de uma forma que ele não tem como explicar”. “Conforme eu me aproximei dele, ele rapidamente acelerou para o sul, e desapareceu em menos de dois segundos”, disse David Fravor, piloto aposentado do Exército dos EUA. “Foi tudo extremamente abrupto, como uma bola de tênis de mesa batendo na parede”.

Segundo a CNN, o Pentágono já estuda esses “encontros aéreos” há um bom tempo, principalmente por parte de um programa idealizado por Harry Reid, ex-senador dos EUA. Lançado em 2007, esse programa terminou em 2012, sob a justificativa de que existiam “assuntos mais importantes” precisando de investimentos. Luis Elizondo, um dos líderes do antigo programa americano, disse à CNN em 2017 que acredita que “existem evidências relevantes apontando para a possibilidade de não estarmos sozinhos no universo”. “Essas aeronaves estão demonstrando características que não estão atualmente dentro do inventário dos EUA, nem de nenhum outro país de nosso conhecimento”, disse Elizondo em 2017.

Após a liberação dos vídeos de forma oficial por parte do Pentágono, o ex-senador Reid utilizou o seu Twitter para manifestar que estava “animado” com a publicação, mas ressaltou que “isso é só um arranhão” perto do material que existe sobre o tema.


Compartilhe com os seus amigos!

Share via

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Send this to a friend