30 frases que mulher grávida de primeira viagem que não quer ouvir


Share via

Ficar grávida e tornar-se mãe são experiências únicas, que representam um marco na vida de muitas mulheres. Desde as diversas transformações que vive no corpo até um amor incondicional sem tamanho, que começa a sentir pela vida que cresce em seu ventre, tudo é parte de um processo.

No entanto, esse momento desafiador pode ser afetado negativamente por comentários e perguntas fora de contexto.

30 frases que mulher grávida de primeira viagem que não quer ouvir

1. Nunca mais você vai dormir

Não é um segredo que todos os recém-nascidos acordam constantemente e isso é uma coisa que toda mulher grávida já sabe (todo mundo sabe, afinal!). Não há necessidade de lembrar disso toda vez que ela encontra alguém.

Além disso, cada bebê é diferente. Não dá para saber de quanto em quanto tempo o neném acordará, ou se vai dormir por toda noite, ou como a mãe deve se organizar para também descansar. Melhor não comentar sobre isso.

2. Tem certeza de que não está grávida de gêmeos?

Se você já sabe que a futura mamãe está esperando apenas um bebê, qual é o motivo de fazer comentários sobre o tamanho de sua barriga? Cada mulher e bebê é diferente.

Além disso, se uma mulher está falando sobre a própria gestação, com certeza, ela mencionará se está esperando gêmeos, ou trigêmeos, ou mais. Não é necessário que façam referência ao tamanho da barriga, com suposições a respeito de quantos bebês está esperando.

3. Quando você planeja recuperar seu corpo?

Cada corpo é diferente e cada mãe sabe o que fará com ele. Se vai fazer exercícios, se vai fazer dieta, ou se vai fazer absolutamente nada. Lembre-se que cada mulher é livre para decidir sobre seu corpo.

4. Quando você pensar ter o próximo?

Não há motivo para perguntar isso, se o “bebê do futuro” ainda nem chegou ao mundo. Melhor mostrar-se interessado sobre a gestação atual e como a futura mamãe está se sentindo.

Também não é preciso fazer a mesma pergunta depois do bebê nascer. Cada família saberá se deseja ou não ter mais um bebê e, no devido tempo, vai comentar sobre isso.

5. Que barriga minúscula, nem parece que está grávida

Assim como pode ser grosseiro comentar que está grande o ventre de uma mulher grávida, mencionar que está pequena também é.

Um comentário assim pode deixar uma mãe de primeira viagem preocupada com a idade gestacional de seu bebê. O melhor é jamais fazer qualquer comentário sobre o tamanho e peso de uma gestante.

6. Você não vai mais dar atenção ao seu marido

Evite fazer previsões sobre como ficará a relação do casal para futuros pais. Essa relação só interessa a eles e, claramente, seu comentário vai ficar sobrando.

7. Já está pronta para o parto!

Você é o médico que acompanhou a gravidez? Sabe de quantas semanas a gestação está? Sabe para quando o parto está previsto? Não? Então, melhor omitir esse tipo de comentário.

Assim como “tem certeza que não está grávida de gêmeos”, essa frase é uma referência clara ao tamanho da barriga.

8. Você não é muito jovem/velha para ser mãe?

Você não sabe quais os sonhos dessa mãe. Talvez, ela queira ser mãe jovem, ou talvez esperou se sentir mais madura para ser. Em qualquer um dos casos, essa decisão não é sua.

9. Você parece tão cansada/saturada/desanimada

Algumas futuras mamães não terão o tal “brilho” de que tanto se fala quando estão grávidas. Não há necessidade de expor isso com comentários ou adjetivos negativos.

Além disso, essa mãe provavelmente está se sentindo cansada, saturada ou desanimada. Não precisa ficar reforçando isso. Melhor atrair boas vibrações que possam ajudá-la a se sentir melhor.

10. Quantos quilos você ganhou?

De formal geral, como temos apontado, fazer observações sobre o corpo de outras pessoas é demais. Você não sabe se os quilos que ela ganhou a estão afetando.

11. No seu lugar, eu não comeria/beberia isso

A menos que você seja o médico dela, não diga o que comer a uma mulher grávida. Uma futura mãe já tem conhecimento sobre os alimentos e bebidas que pode ou não comer.

É compreensível a sua preocupação, mas ela pode se converter em uma frase desagradável, quando dita por alguém que se sente um expert no assunto. É pior ainda quando o comentário é feito no momento em que a gestante está desfrutando do alimento.

12. Você se imagina vertendo leite?

As futuras mamães já tiveram uma série de consultas com seus médicos, nas quais o aleitamento é um tema que, com certeza, já terão abordado.

Por esse motivo, ela já sabe mais do seu processo de amamentação do que qualquer outra pessoa, por isso é melhor omitirmos esse comentário.

13. Já não vai poder usar biquíni

Existem muitíssimas mães que usam biquíni, então esse comentário não faz o menor sentido. Para usar um traje de banho (de uma ou duas peças), não é necessário ter corpo de modelo, basta querer usá-lo. Menos ainda é necessário estar solteira ou ter filhos.

14. Pensei que não queria ter filhos

As pessoas mudam, crescem e seus planos e objetivos do passado podem estar longe do que querem e buscam agora. Não deveríamos nos surpreender com uma mulher que mudou sua opinião sobre ter um bebê.

Além disso, você não sabe se, em algum momento, a mulher disse isso para se proteger, por causa de problemas de fertilidade. Melhor alegrar-se por ela e celebrar a vida que cresce agora em seu ventre.

15. Vai continuar tentando até ter um menino?

O futuro bebê de uma mulher é uma grande bênção em sua vida, seja menina ou menino. Ao perguntar isso, só se evidencia uma falta de cuidado e seus próprios estereótipos de gênero (para não falar que é machismo).

16. Que chato que vai nascer tão perto do Natal/Ano-Novo

Ou qualquer outra festividade. É de conhecimento geral que, apesar do casal decidir se vai ter um bebê, não é possível planejar exatamente quando engravidar e, muito menos, a data do parto.

Além disso, você não sabe se o casal deseja que o neném venha ao mundo nessas datas. Seu nascimento pode ter um significado ainda maior para os pais, se coincidirem com um feriado festivo.

17. Como se sente trazendo ao mundo outra criança para esse mundo cheio de violência/poluição/superpopulação?

Precisa dizer que é uma pergunta realmente desnecessária e grosseira? A gestante é consciente do mundo em que vive. Seus comentários sobre ele não adicionam.

Ter um bebê é uma decisão consciente que a família tomou muito antes de engravidar. Não há motivo para dar explicações sobre ela.

18. Foi planejado?

Se uma mulher grávida quer compartilhar esses detalhes sobre como engravidou, ela o fará. Não é necessário que se pergunte sobre esses assuntos, que realmente não lhe interessam.

Independente se ela planejava ou não engravidar, agora ela está grávida. Não há motivo para sondar as razões de sua gestação.

19. Aproveita para fazer “tal” coisa antes do bebê nascer

Todas as mães sabem que suas vidas mudarão após o nascimento de um bebê, mas isso não significa que a vida se limitará ou que precisará dar adeus a qualquer atividade definitivamente.

Essas mulheres viverão uma transformação enriquecedora e aprenderão muito. Talvez, algumas atividades não serão mais tão frequentes, mas elas farão ainda muitas coisas que encherão o coração de alegria.
Existem muitas mulheres que são mães, trabalham, fazem exercícios, cozinham, tem noites românticas com seus parceiros e realizam incontáveis atividades o tempo inteiro.

Celebre e apoie essas mães, mas, por favor, não diga que terão que parar alguma coisa só por que serão mães de um bebê.

20. Nunca vai recuperar o seu corpo

Assim como a pergunta “quando quer recuperar o seu corpo?” é um julgamento sobre o corpo da mulher, essa é ainda pior. Existem muitas mães de um, de dois, três ou muitos filhos, que sustentam um abdômen retinho, assim como há outras que não se importam com isso. Então, é melhor dizer adeus a esse tipo de comentário e juízo.

21. Ainda faz sexo com seu marido?

Primeiramente, é improvável que você faria essa pergunta a uma mulher que não está grávida. Então, qual é o motivo de fazê-lo a uma gestante?

22. Será que o bebê está bem alimentado só com seu leite?

O aleitamento é um processo pessoal e íntimo. Além disso, muitas mães estão bem informadas sobre ele e já tiveram suas dúvidas respondidas por especialistas em saúde.

23. Será que não esqueceram outro aí dentro?

Mais um comentário sobre o corpo da mãe que precisa ser evitado. Assim como cada organismo é diferente, cada mulher receberá esse tipo de comentário de uma forma. Haverá puérperas que podem ficar muito abaladas com comentários desse tipo.

24. Você ainda dá peito?

A mãe e seu médico estão por dentro de todo processo de aleitamento. Ela sabe quando, como, onde e tudo mais relacionado à amamentação.

Não há motivo para formular perguntas relacionadas a isso. E ainda mais em tom inquisitivo!

25. Não está muito magro/gordo?

Além do fato de cada bebê ser diferente do outro, opinar sobre seu corpinho pode ser ofensivo. Esse tipo de pergunta ainda pode deixar a mãe muito preocupada.

Você não sabe se o bebê pode ter algum problema de saúde que os pais já estejam tratando, por exemplo. Evite causar problemas e comente sobre como aquele bebê é feliz ou bonito, por exemplo.

26. Esse bebê está com fome/sede/sono

Um bebê chorar ou realizar qualquer ação que te faça pensar que “ele tem algo”, pode estar muito distante da realidade. Lembre-se sempre que a mãe é quem melhor conhece seu filho.

27. Por que não usa touca/luvas/meias?

Se você está preocupada sobre o bebê sentir frio, melhor comentar sobre o clima, não sobre as peças de roupa que está vestindo. Sua mãe sabe exatamente as roupas que colocou no bebê e por que evitou outras.

28. Por que ele está todo coberto?

É possível que você acredite que o bebê esteja com calor, mas não se esqueça que a mãe conhece mais do que ninguém seu próprio filho, se ele é friorento ou não, assim como a quantidade de roupinha necessária.

29. Não é nada, o meu doeu muito mais!

Quando uma mãe de primeira viagem sentir contrações pela primeira vez na vida, é possível que fale sobre as dores que experimentou ou que toque no assunto.

Não é necessário se aprofundar nas dores de cada um. Na hora exata, cada mãe saberá como é. Para que aumentar essa preocupação?

Além disso, a tolerância de cada um para dor é diferente. Não sabemos se as dores que você sentiu serão mais ou menos vívidas que as dela.

30. A pior parte do parto é…

Certamente, a futura mamãe já se informou sobre algumas partes desafiadoras e obscuras da gravidez, por isso mesmo, não é seu papel informar-lhe sobre isso. Muito melhor torcer para essa mãe e enviar boas energias!

Ela não precisa se preocupar com coisas que pode ser que nem aconteçam com ela. Seu médico e ela sabem sobre seu corpo e saberão que medidas tomar diante de situações adversas.


Compartilhe com os seus amigos!

Share via

0 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend