5 lições que aprendemos com o filme Encanto


Share via

Se “Coco – A Vida é uma Festa” abriu um caminho para as animações explorarem a latinidade em suas histórias, “A Jornada de Vivo” e “Maya e os 3 Guerreiros” seguiram expandindo esse universo, que agora avança uma nova etapa com “Encanto”, da Disney.

A magia deu a cada Madrigal um dom, exceto a Mirabel. Embora ela tente dar o melhor de si em não se sentir excluída, às vezes acredita que ser diferente não é tão bom assim — até que descobre que a magia está em perigo e assume a missão de salvar a família.

Lições que aprendemos com o filme Encanto

1. Você é muito mais do que a sua aparência! 

5 lições que aprendemos com o filme Encanto 2

Com muita delicadeza e em um mergulho no mundo lúdico, “Encanto” ensina para as meninas que beleza está para além de ter o cabelo cacheado ou liso, ser magra ou gorda, alta ou baixa. Ser bonita está intrinsecamente ligado ao quão fiel você é a si mesma, valorizando as suas qualidades, mas também acolhendo as suas partes não tão favoritas.

Quem mais reforça isso durante a trama é Luisa, que passa pela bonita jornada de precisar aprender a lidar com as próprias frustrações e redescobrir o seu valor mesmo não podendo mais ajudar a família ou a comunidade. Em uma entrevista com atriz Jessica Darrow contou como se sentiu potente ao fazer a voz original da personagem.

“O aspecto mais heróico de Luisa é como ela vai além pela sua família e descobre que pode fazer o mesmo por ela. Não é um crime, ela não deve se sentir envergonhada por isso e, no fim do dia, ela é mais do que suas habilidades”, revelou a atriz.

2. Não tenha medo de questionar as pessoas

5 lições que aprendemos com o filme Encanto 3

Já Mirabel, com toda sua autenticidade, conduz a história mostrando que está tudo bem termos dúvidas e nos posicionarmos, questionando quem está ao nosso redor – mesmo se elas forem pessoas da nossa família, viu? A ideia não é começar discussões sem motivo, mas dar a oportunidade para o outro contar a versão dele e podermos entender quem ele realmente é.

“Nós não sabemos a história completa, mesmo que seja de alguém da sua família. Então, é importante pararmos de assumir as coisas e continuarmos perguntando, porque estamos constantemente crescendo e mudando”, comentou Diane Guerrero, a atriz que dá voz a Isabela durante a trama.

Só é importante lembrar que a criança precisa ser ensinada a sanar suas dúvidas com respeito pelo próximo, principalmente quando as perguntas forem direcionadas aos mais velhos. A protagonista é um exemplo disso quando, mesmo não concordando com sua avó, não ofende ou passa por cima da anciã ao questioná-la.

3. Pedir ajuda não faz de você fraca

5 lições que aprendemos com o filme Encanto 4

Para salvar a casita e manter acesa a vela que proporcionou os poderes à família Madrigal – beneficiando a comunidade que mora ao seu redor -, Mirabel descobre o que é preciso ser feito com a ajuda do seu tio Bruno. Só que por não ter conseguido a sua mágica aos cinco anos, como aconteceu com os outros familiares, ela precisa de uma mãozinha dos irmãos.

De início, a protagonista mostra-se relutante em pedir ajuda, exatamente para provar que ela pode ser tão especial quanto os outros. No entanto, o decorrer da história mostra que com a força de Luisa, o controle da natureza de Isabela e os animais comandados por Antonio, sua jornada pode ser menos desafiadora, sem anular toda sua dedicação para que a casita continue encantada. Juntos, eles refletem a importância de poder contar verdadeiramente com a família.

4. Confie na sua voz interior 

5 lições que aprendemos com o filme Encanto 5

Entre as tantas características marcantes de Mirabel, ela consegue ouvir o que o seu coração está dizendo e confiar no instinto que indica que há algo errado com a casita. Mais uma vez, vale lembrar que este processo não é sempre óbvio: a protagonista tem suas inseguranças, perguntando se está fazendo o certo, mas decide seguir mesmo com medo.

O desenrolar da narrativa pode ser o momento perfeito para a próxima conversa com a sua filha, perguntando se alguma vez ela já se sentiu com uma “pulguinha atrás da orelha” e como ela reagiu a este sentimento.

5. Sua opinião pode ser diferente da dos outros

5 lições que aprendemos com o filme Encanto 6

Mesmo amando cada um de seus familiares, “Encanto” nos lembra que pessoas são únicas, com pensamentos diferentes e opiniões que inevitavelmente vão divergir. No entanto, isso não significa que vocês deixarão de encontrar conexão um com o outro.

Um exemplo interessante sobre o assunto é a relação entre Mirabel e Isabela. Enquanto a protagonista pensa que a irmã quer apenas se casar com o homem mais bonito da cidade, ela não sabe que a princesa tenta fazer isso para que a família possa ser salva.

Ao longo da trama, vemos as duas tendo algumas discussões por causa disso. Mas, no final, elas nos ensinam que se olharmos com atenção e respeito para a história do outro, conseguimos enxergar os verdadeiros motivos que os levam a ter determinadas atitudes.


Compartilhe com os seus amigos!

Share via
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Send this to a friend